Descubra quais os melhores alimentos pra comer antes de dormir!

Sentiu fome antes de dormir? Sem sofrimento! Primeiro, você precisa pensar no motivo de estar com fome. Isso acontece, geralmente, quando você come pouco durante o dia, ou não ingere os nutrientes necessários para a sua saciedade. Se você comeu alimentos de rápida absorção (como os carboidratos simples), é natural que você sinta mais fome no decorrer do dia, inclusive na hora de se deitar.

Mesmo comendo bem durante o dia, deu fome na hora de dormir? É essencial saber escolher o que comer. Afinal, se a ingestão de calorias for muito elevada, o lanche pode realmente aumentar a massa gorda e prejudicar a perda de peso, além de prejudicar o sono. Por isso, você deve escolher alimentos que não necessitem de um alto grau de digestão – se não, você terá insônia ou até mesmo pesadelos durante a madrugada.

Priorize os alimentos leves com rápida digestão e que contenham calmantes, para facilitar o sono. Iogurte, vitamina de fruta (morango ou kiwi, por exemplo), gelatina, e até mesmo um copo de leite! Chás como Camomila também são ótimas opções. Isso, claro, se você estiver procurando perder peso.

Se o seu caso é buscar a hipertrofia, o ideal é pensar na reposição do músculo, ainda mais se você for o aluno que treina pela noite. Opte por alimentos ricos em proteínas como derivados de leite, ovo ou carboidrato de baixo índice glicêmico como cereais integrais (mingau de aveia, banana ou iogurte com aveia).

Mas desde já, avisamos: o problema não é comer antes de dormir, e sim o que você come! Dormir com fome não é saudável, então que tal priorizar algo que te faça bem? Se se sentir faminta, nada de comer coisas pesadas (como arroz, feijão ou doces). Evite café, guaraná, chá preto ou refrigerantes com cafeína: essas bebidas fazem o sono ir embora.

Além disso, comer antes de dormir faz mal quando a refeição é muito gordurosa e de difícil digestão. Não se esqueça, também, do intervalo entre as refeições: só é necessário caso o intervalo entre a hora do jantar e a hora de dormir seja superior a 3 horas.

Tenha em mente: passar fome não é saudável e comer algo antes de descansar não é proibido. Priorize os alimentos saudáveis e respeite seus componentes, assim tudo dará certo!

Saiba a importância de ter bons hábitos alimentares na quarentena

A quarentena está implicando em muitas consequências. Uma delas é, certamente, a oscilação das emoções. Quando nossos sentimentos mudam rapidamente (preocupação, ansiedade, estresse, medo…), é natural que tentemos “descontar” na comida.

Você deve estar afastada do seu trabalho, ou de Home Office. Sem poder comprar comida pronta, você precisará cozinhar suas refeições e é importante olhar para as melhores opções. Longe da academia, os treinos em casa ganham espaço e a alimentação precisa estar de acordo também!

Mas muito além disso, você sabia que cuidar da saúde em tempos de pandemia é primordial? Quando se tem a imunidade baixa, você fica mais suscetível a contrair doenças. Não é o momento ideal para isso, não acha?
Tente dar prioridade para os alimentos com alta densidade nutricional (aqueles que são ricos em vitaminas e minerais). Na prática, priorize frutas, verduras e legumes. Laranja, abacaxi e ervas como a salsinha são boas opções de vitamina C!

Sem tempo para cozinhar? Opte pelo bom e velho ovo: cozido é a opção mais saudável, mas variar entre o mexido e o frito não é um problema!

E atenção: fuja de dietas restritivas e jejuns longos. Este não é o momento de se privar de comer e, sim, de cuidar da saúde e ingerir todos os nutrientes necessários.

OS BENEFÍCIOS DA LARANJA NO SEU ORGANISMO

A laranja é uma das maiores representantes das frutas cítricas brasileiras. Além de ser rica em vitamina C, a fruta possui vários nutrientes importantes para prevenir doenças e deixar o organismo mais forte.

Em formato de suco, ou até mesmo nas refeições, ela pode ser usada como ingrediente em diversas receitas.

Quer incluir a laranja na sua dieta? Então veja abaixo os benefícios da fruta para o corpo.

Diminui o colesterol
O consumo da laranja diminui o colesterol ruim no organismo. As fibras presentes na laranja também diminuem a absorção do colesterol presente nos alimentos.

Evita o câncer
Elas podem proteger contra câncer de mama, estômago, esôfago e pâncreas. Isso porque possui os flavonoides, que atuam como antioxidantes e podem bloquear o surgimento de determinados genes, responsáveis por doenças degenerativas, incluindo o câncer.

Afasta doenças respiratórias
Os sintomas das alergias respiratórias (como rinite, por exemplo) podem ser amenizados com o consumo da laranja. A fruta é uma fonte de ácido fólico, responsável por diminuir as crises alérgicas.

Favorece o sistema digestório
A laranja possui magnésio, um mineral que se relaciona com o funcionamento do intestino, nervos e músculos. Atua como um analgésico para as dores de estômago, desinfeta e dissolve os resíduos acumulados para facilitar a digestão.

Reduz o estresse
O ácido cítrico faz com que a laranja seja uma grande aliada para combater os momentos de estresse e depressão.

E você? O que está esperando para incluir a laranja no seu prato?

Saiba a importância de se alimentar após o treino

A maioria se concentra em se preparar para o treino, ingerindo alimentos que proporcionam energia para a prática dos exercícios físicos. Sem dúvida, isso é crucial para dar conta do recado e criar massa muscular de forma saudável e produtiva. Porém, a alimentação depois do treino também é importante.

Se você segue uma rotina fitness, sabe que o apetite abre após o treino e/ou a atividade física. Porém, não é ideal que você saia da academia e faça uma parada no primeiro food truck da esquina. Se o objetivo é ter o rendimento otimizado e obter resultados mais rápidos, sobretudo com o crescimento de massa muscular, é de extrema importância selecionar com cautela os alimentos pós-treino.

Por isso, é indispensável adotar algumas estratégias para não desperdiçar as horas de treino e potencializar o ganho de músculos ou a perda de massa gorda.

O pós-treino é o momento em que você estará experimentando, ao mesmo tempo, o crescimento e a recuperação muscular. Em outras palavras, isso significa que seu corpo precisa ser ajudado nesse processo com combustíveis de alta qualidade.

Como exemplo, podemos citar proteínas e carboidratos; de fato, quando ingerida na proporção correta, essa dupla é aliada da recuperação do organismo e da reconstrução muscular.

Além disso, no pós-treino é crucial reparar as lesões causadas à musculatura no decorrer dos exercícios. Isso garante que, no próximo treino e malhação, eles estarão em forma.

O frango com batata doce, por exemplo, é uma combinação sensacional, pois o frango é considerado uma carne magra, ficando responsável por fornecer proteína. Enquanto isso, a batata doce cumpre o papel nutritivo com seu teor de carboidratos, que auxiliam no transporte da proteína para o interior muscular.

O mesmo pode ser dito do pão integral com ovo. Enquanto o ovo é um proteico, o pão integral é um carboidrato repleto de fibras!

Terrorismo nutricional: você sabe o que é?

Você já ouviu falar em terrorismo nutricional? Apesar do nome assustar, ele é muito frequente principalmente no segmento fitness.

Dietas radicais e restritivas impõem uma série de regras no dia-a-dia e na alimentação. Elas podem ser uma das causas, inclusive, de transtornos alimentares.

Atualmente, ainda podemos notar muitas pessoas ansiosas na hora de comer (o que comer, o momento de comer e etc).

Nisso, surgem as vontades, por consequência a compulsão e, por fim, a culpa de ter comido. No terrorismo nutricional, tudo o que é saudável não é saboroso e, o que é gostoso, é calórico.

É aí que entramos no termo “terrorismo nutricional”. Com isso, fica muito mais difícil entender o que de fato faz bem e o que faz mal.

Mas e se a gente te disser que não existe alimento bom e alimento ruim?

Na verdade, todo alimento tem seu benefício: quando existe equilíbrio e moderação no seu prato, nada te faz mal!

Quando você come de forma consciente e com prazer, você aprende a saborear todos os alimentos sem se prejudicar. Faça escolhas que são alinhadas ao seu estilo de vida e objetivo, mas é natural que hajam exceções para aquele doce que você gosta tanto!

Busque prazer na alimentação, mantendo a conexão entre a mente e o corpo.

Gastar mais calorias do que ingere: essa é a regra para emagrecer

Você sabe qual a relação entre gasto calórico e perda de peso? Sabe como manusear sua alimentação para que seu corpo perca o peso necessário sem que você fique debilitado ou fraco?

Dietas milagrosas e restritivas não são o melhor o caminho. O ideal é conhecer seus limites e entender quais são os nutrientes que seu corpo precisa, combinando com uma rotina organizada de exercícios.

Mas, afinal, como colocar isso na prática? Já parou para contar quantas calorias o corpo gasta por dia em atividades como uma corrida ou um dia de treino pesado?

A regra é simples: você precisa gastar mais energia do que você ingere.

Mas calma: isso não significa passar fome e treinar de estômago vazio!

Quer dize, na verdade, comer os alimentos corretos que promovem saciedade, sendo saudáveis e que possuam poucas calorias.

Por que funciona? Quando seu corpo tem calorias em excesso ao longo do dia, elas podem se transformar em reserva de energia armazenadas em forma de gordura. Por isso, as únicas formas de perder peso são comendo menos ou gastando mais calorias, sendo o ideal a combinação entre as duas opções.

Mas é claro que esse processo exige paciência. A diminuição da massa de gordura só ocorre quando existe uma dieta saudável em conjunto com atividades físicas. Ou seja, comer bem e de forma saudável é a principal saída!

Atenção: esse processo deve acontecer por etapas, com o
acompanhamento de um profissional da área. A mudança drástica da rotina alimentar por conta própria pode gerar o efeito rebote, onde seu corpo vai entender que você está sem alimentos por perto e, consequentemente, estocar toda sua camada de gordura.

Assim, se tornará ainda mais difícil perder peso, podendo acarretar, inclusive, no aumento da massa corporal como forma de proteção do seu próprio corpo.

Consumir proteínas após o treino ajuda a recuperar músculos

Atualmente, o segmento fitness tem abraçado muitas pessoas e incentivando cada vez mais o treinamento em academias, box de CrossFit e até mesmo estúdios de dança – onde também há o fortalecimento dos músculos por causa dos movimentos.

Mas não pense que estar saudável é só fazer exercícios: a alimentação é responsável por grande parte dos bons resultados colhidos. Isso te ajudará a conquistar não só músculos mais definidos, mas também um estilo de vida mais equilibrado e leve.

Para te ajudar a se alimentar melhor e conquistar bons resultados, trouxemos a Dra. Dayane Floriza (nutricionista), para te dar dicas de uma alimentação saudável combinada com exercícios físicos.

Confira:

Por que devemos ingerir proteínas após o treino?


A ingestão de proteínas no pós-treino é muito importante já que a prática de exercícios provoca uma quebra da proteína muscular, que varia de acordo com o tipo de exercício, o nível de treinamento, entre outras individualidades.

“O consumo da quantidade adequada de proteína neste período proporciona os aminoácidos necessários para a reparação do tecido muscular; além de estimular o crescimento da massa”, explica Dra. Dayane.

Portanto, a ingestão de aminoácidos após o exercício, principalmente os aminoácidos essenciais, estimula o aumento na síntese de proteína muscular. Quando consumido com carboidrato, pode estimular níveis ainda maiores de síntese proteica.Quais alimentos posso ingerir?

Alguns exemplos de alimentos ricos em proteína para ser ingeridos nesta refeição: ovos, carne bovina, frango, peixes, leite e seus derivados e até suplemento proteico (com a prescrição adequada).

“Lembrando: a quantidade adequada a ser ingerida diariamente deve ser acompanhado por um nutricionista, que é o profissional capacitado para este tipo de ajuste, já que é levado em consideração toda a rotina alimentar diária do paciente”, afirma Dayane.

Ou seja, nada de criar dietas mirabolantes e restritivas, afinal, esse não é o caminho para um corpo saudável e uma vida equilíbrio. Sempre que possível, procure um profissional!

Academia x Carnaval: como não colocar o pé na jaca

O Carnaval está batendo na porta e já temos bloquinhos marcados em todas as cidades do Brasil, principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro (serão quase 500 blocos de rua em ambos os locais!).

Você sabia que durante os desfiles tradicionais, os passistas das escolas de samba perdem em média 3kg em uma hora de desfile?

Não pense que isso é 100% um benefício, afinal lembre-se que é necessário manter os cuidados com o corpo até mesmo no bloquinho!

Boa alimentação, garrafinha de água e protetor solar devem ser seu mantra durante todos os dias de folia.

Se você não sabe como manter uma rotina saudável equilibrada com folia e festa, nós trouxemos a Dra. Andressa Rodrigues, nutricionista, com três super dicas para te ajudar!

Confira:

Os bloquinhos são atividades que podem exigir bastante do corpo. Quais alimentos é preciso ingerir antes de cair na folia?

É importante se alimentar bem antes de sair para curtir, visto que as opções mais comuns que encontramos para venda, são alimentos industrializados e com alto teor de sal, gordura e açúcar.

“Para não cair nas tentações, faça uma refeição bem equilibrada, composta de carboidratos e proteína, não esquecendo as fibras, que vão te manter saciado por maior tempo”, explica a doutora.

Atenção: alguns alimentos devem serem evitados ou consumidos com cautela antes de sair de casa! “Evite frutas com efeito laxativo (mamão, ameixa, abacate), e preparações como feijoada, pois podem causar má digestão, enjoos e dores de barriga”, diz Andressa.

Dá para levar algum lanche para o bloquinho?

Hidrate-se! “A garrafinha de água deve ser o primeiro item na bolsa. O consumo favorece a eliminação de impurezas circulantes em nosso organismo, além de ajudar significativamente no funcionamento do intestino”, afirma.

Barras de cereais, frutas secas, biscoitos integrais e castanhas são boas opções de lanches nos intervalos.

Bebeu demais e precisa voltar à rotina comum de treino?

Cuidado com a alimentação e retorne com cautela!

O ideal é fazer um planejamento prévio para manter uma rotina alimentar, evitando longos períodos de jejum mesmo durante os dias de folia. “Mantenha os horários do seu plano alimentar, garantindo assim que o retorno as atividades físicas não será um sofrimento”, conclui Dra. Andressa.

Além disso, atente-se para o teor de álcool: até mesmo as bebidas diuréticas, como a cerveja, podem se tornar um problema se você não se hidratar adequadamente antes, durante e depois da folia. Sem líquidos, seu corpo não terá energia para o treino, uma vez que o seu fígado estará
trabalhando para processar toda a bebida alcoólica ingerida.

Dê um tempo de um ou dois dias para seu corpo, tome bastante água e retorne ao treino com moderação e cautela. Nada de pegar pesado!

Bom Carnaval!

Pimenta ajuda a acelerar o metabolismo: inclua em suas receitas

Pimenta caiena é um condimento que pode ajudá-lo a perder peso. Afinal, o fruto dessa típica pimenta vermelha pode reduzir o apetite, acelerar o metabolismo e ajudar a queimar calorias.

Em suma, o principal ingrediente ativo da pimenta caiena é a capsaicina. A capsaicina também é encontrada em outros tipos de pimentas, embora a caiena mereça destaque.

Em resumo, pesquisadores acreditam que a capsaicina é um produto químico termogênico, nome que se dá ao processo pelo qual o corpo transforma calorias em calor para usar como energia.

Devido a essas características, um produto químico termogênico pode ajudar a acelerar seu metabolismo e diminuir seu apetite. Assim, os efeitos da capsaicina agem sobre o gasto energético, sobre a temperatura corporal e sobre o apetite.

Por exemplo, é indicado que 1g de pimenta reduza o desejo por alimentos salgados, doces e gordurosos, além de aumentar o gasto de energia. Isto é, além de aumentar o seu metabolismo, a pimenta caiena também ajuda a queimar calorias, pois se trata de um fruto que é picante.

Em outras palavras, quando você come uma pimenta picante, você faz com que a temperatura do seu corpo aumente. Quando a temperatura do seu corpo aumenta, ele entra no modo de recarga. Isso faz com que seu corpo queime mais calorias. Faz sentido, não é?

No entanto, é preciso fazer algumas ressalvas. É válido ressaltar, por exemplo, que apesar de seus benefícios para o metabolismo e o emagrecimento, a pimenta caiena não é milagrosa. Ou seja, ela é apenas uma aliada do emagrecimento quando integrada em uma dieta saudável e equilibrada.

Lembrando sempre que uma boa alimentação deve ser acompanhada de prática de atividades físicas regulares. Ademais, pode ser uma boa ideia incluir o ingrediente em chás, sucos e receitas, tais como curry de peixe, frango tailandês e outros pratos temperados do seu gosto.

Frutas são ótimas aliadas da perda de peso

É um fato aceito que, para perder peso, precisamos ter um déficit calórico. Em outras palavras, precisamos comer menos calorias do que queimamos durante o nosso dia a dia.

Sem dúvida, consumir alimentos que reduzam o apetite pode nos ajudar a atingir um déficit calórico mais rapidamente.

É aí que entram as frutas nas dietas. Afinal, determinados frutos ajudam nos nossos objetivos de perda de peso porque contêm níveis saudáveis de fibra.
Como exemplo, podemos citar pectina, psyllium, glucomanano e goma guar. Essas fibras são responsáveis, entre outros benefícios, por diminuir o nosso apetite!

De fato, fibras melhoram a digestão, reduzem a absorção de açúcar no sangue e mantêm a saciedade por mais tempo. Assim, você se sente mais satisfeito e, como resultado, come menos.

Devido ao seu teor de fibra e água e à extensa mastigação envolvida ao ingeri-las, as frutas são muito saciantes. Na verdade, algumas frutas podem ter mais sustância do que carne e ovos.

Ou seja, frutas são superalimentos! No entanto, é sempre recomendado consumir frutas com moderação. Afinal, até mesmo frutas, se ingeridas em excesso, podem prejudicar a perda de peso.

Isso ocorre porque, apesar de seu teor de fibra e de água, as frutas são ricas em frutose pura (açúcar natural) que seu corpo armazena como gordura.
Além disso, elas ainda contêm calorias. Por exemplo, uma banana possui até 100 calorias em uma única porção. Portanto, as frutas precisam ser equilibradas com o déficit calórico da perda de peso que você está tentando alcançar.

Em suma, a porção diária recomendada é de duas a três diferentes frutas. É importante que essas frutas integrem uma dieta equilibrada e hipocalórica, acompanhada de exercícios físicos regulares.

As melhores frutas para incluir em uma dieta de perda de peso são: pera, maçã, melancia, laranja, mamão, coco, morango, kiwi e abacaxi.